sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Porta-chaves com chaves

O título é esse mesmo! E não me refiro ao objeto a ser dependurado, e sim à sua decoração.
A idéia original não é minha, e sim de uma artesã mineira que transformava sucatas em arte. Suas caixas eram sempre escuras e douradas, ou prateadas. Sabe como?
Aqui vai a dica: Se você quer envelhecer uma peça, você pinta ela na cor que quiser (sugiro marrom claro) e depois mistura um pouco de betume em cera com um pouco de aguarrás (bem pouquinho de aguarrás mesmo, só para deslizar). Na hora de passar na peça, use o pincél mesmo, e não tenha pressa! Vá com calma, sempre na mesma direção e deixando excessos do betume em alguns lugares, fica charmoso!
Daí eu disse que ela dourava suas peças, para dourar, você usa cera dourada apenas, passando com pincél também e com bastante cautela, porque deve ficar discreto. Há quem use também purpurina em pó misturada com goma laca, fica bom também! Quando a peça é grande uso a segunda opção.
Mas falemos do porta-chaves.
Agora que já dei as dicas de como pintar, a dica principal é a das chaves! Quem não tem jogado em alguma gaveta, chaves antigas? Pois são essas mesmas que usamos no porta-chaves. Simples assim!
Achei muito criativa a idéia e não há quem não fique curioso ao ver a peça exposta em um ambiente.


Boa sexta-feira a todos!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Causos de uma Prôfi


Ano passado trabalhei por alguns meses em uma loja aqui na minha cidade ensinando artesanato, mais especificamente ensinando técnicas para trabalhar em MDF (que é o que mostro aqui).
Lembrando dessa época, me recordo de coisas boas, ruins e outras engraçadas.
As alunas que eu tive eram sempre iniciantes, e chegavam sempre pedindo para aprender Decoupagem. Por ser um nome bonito de se pronunciar e aparentar um certo glamour, as meninas achavam que decoupagem era coisa de outro mundo. Quando eu dizia que decoupagem era "a arte de fazer colagens, seja com papel ou algum outro material" eu via estampado na cara das pobrezinhas um ar de decepção, como quem diz: "só?".
Nunca fui boa para mentir, ou para criar uma certa magia em torno do fato. Definitivamente não sou boa mesmo para isso.
Geralmente eu chegava mais cedo, para ajudar as novatas a escolherem os materiais. Como eu sempre optei pelas minhas marcas prediletas, eram essas que eu recomendava sempre. Nada de empurrar guela a baixo materiais encalhados, caros ou que elas "poderiam quem sabe um dia utilizar", isso, quem faz são os vendedores. Regra número 1: Jamais peça sugestões à vendedora da loja de artesanato. Pesquise no google, peça conselho a quem já pinta, sei lá, dê seu jeito, mas nada de cair nessa armadilha.
Eu pedia para elas comprarem sempre o básico, lixa fina, termolina, verniz acrílico, pincél, 1 peça, tintas a escolha e guardanapos ou papéis.
Eu falava exatamente assim: "Escolha uma peça pequena para começar, uma ou duas tintas que queira pintar a peça e algum papel ou guardanapo para apender a decoupagem."
Ó meus sais... Por que elas sempre achavam que um baú era uma peça pequena? Isso quando não escolhiam uma plaquinha para elas mesmas pintarem algo, "não querida, você está começando agora e pintura country é uma técnica mais avançada, um passo de cada vez".
Na hora da tinta era:
- Prôfi, sugere uma tinta aí.
- A tinta é a vontade, da sua escolha, conforme queira sua peça.
- Mas eu to começando agora não sei escolher.
- ¬¬
Tá bom, leva azul.
- Ah, mas azul eu não gosto.
- Então leva preto.
- Preto é muito triste.
- Leva rosa.
- Muito de mulherzinha.
- Que cor você gosta?
- Ah, gosto de verde.
- Então leva verde!
- É mesmo, vou levar! Obrigada!

E era mais ou menos assim que eu passava minhas tardes naquela loja...
Tenho muitas histórias dessa época, vou contando aos poucos para vocês.

Tenham um ótimo dia!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Seletes

Esse ganhei da Desabafando!! Adorei!!!
Tenho apenas que publicá-lo, linkar quem me enviou e indicar para 10 blogs (ui).

Esse selete ganhei da Mayri! Fofo demais!!
Esse é cheio de regras!
Tenho que, falar 6 coisas deliciosas da vida:
- Cachoeira;
- Comida;
- Marido (o meu);
- Cachorro abanando o rabinho;
- Comprar... Comprar;
- Família, claro!

Tenho que falar sobre 6 assuntos: Vida, cinema, literatura, viagem, amor e sexo.
- Vida = Anda lado a lado com a morte.
- Cinema = É viver outra vida por 1h e 40min.
- Literatura = São curiosas.
- Viagem = Viciante
- Amor = É o que me motiva.
- Sexo = Somente com amor.

E tenho que indicar para 4 blogs femininos e inteligentes.

Indico os 2 selinhos para os meus seguidores! São de vocês!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

A Proposta

Gente, quer coisa pior, do que você passar dias, semanas, quase meses, sem fazer uma única peça, e quando faz, capricha e utiliza de técnicas nunca antes testadas e simplesmente entrega a peça para a cliente e se esquece de bater uma fotinha sequer?
É... morro com isso...
Tô cheia de peças para pintar e sem nenhuma inspiração (será que Picasso também sofria de vez em quando com essas faltas de inspiração?....). Tô devendo peça para minha irmã, para minha mãe, para a senhora da igreja (prometi pintar o vaso antigo do santo - será que tenho direito a um pedidinho depois?) e ainda estou devendo peças a mim mesma, que comprei e necas de pintar.
É.. e para fechar com chave de ouro, meu atelier ta uma zona.

Alguém aí tem uma barra de chocolate?
Alguém aí quer vir me fazer uma visitinha para despertar novamente meu lado Da Vinci?
Alguém aí quer vir fazer uma faxininha na minha casa? (Não custa perguntar né... haushauhaa)

Aliás, o título do tópico é o nome de um filme que ta passando no cinema e tô doida para assistir.. Fikdik...

^