quinta-feira, 12 de março de 2009

A união da classe

Sabe uma coisa que me deixa chateada? É a falta de união da nossa classe. Poxa, a gente vê por aí vários profissionais que são extremamente éticos na sua área. Por que isso não acontece com a maioria dos artesãos? Digo a maioria porque é claro que nem todo mundo é assim. E, ou eu sou a pessoa mais azarada do mundo ou realmente a coisa é assim. Porque estou cansada de conhecer pessoas desse tipo.
Um exemplo claríssimo disso, são as vezes que vou em lojas de artesanato. Quando vou a essas lojas adoro ficar passeando, olhando todas as novidades, e vira e mexe acabo conhecendo várias pessoas e trocando umas idéias. Não tenho aqui um dado preciso, mas posso garantir que a maioria das pessoas que se aproximam de mim é para se gabar de alguma técnica que sabe e provavelmente deve ser a única a possuir esse tesouro na face da Terra, ou para dizer que suas peças são as mais lindas, ou para mostrar a quantidade de coisas que está comprando. E eu digo o quê nessas horas? "Nóóóssa!!! Meus parabéns, me dá um autógrafo?"
Será que realmente é necessário competir o tempo todo? Um pouco de simplicidade e carisma não faz mal a ninguém.
A falta da ética grita quando vejo artesãs falando mal do trabalho da outra, menosprezando, ridicularizando, isso para mim é inadmissível. Já tive a infelicidade de conhecer uma pessoa e nesse mesmo dia passearmos por uma feira de artesanato. Era uma artesã também, da mesma "área" que a minha, ela só sabia criticar as exposições, e quando paramos em uma barraca que vendia caixas também ela teve o topete de dizer à expositora que ela fazia caixas também e que havia feito uma parecida com a dela, só que a sua (a própria) tinha ficado melhor! Não sabia onde enfiar minha cara naquele dia!
Infelizmente a competitividade no meio das mulheres é muito grande, e isso só faz com que a gente perca muitas oportunidades de conhecer gente legal, termos uma roda de amigas que se encontram toda semana para "tricotarem". Não é só artesanato, é em tudo, uma quer ser a mais magra, a mais bonita, a mais siliconada, a que sempre anda na moda. Poxa, isso me cansa profundamente.
E isso também é muito comum na net. Muitas pessoas tem dificuldade de elogiar o trabalho alheio, não tem a coragem de admitir que aquela artesã realmente é boa. Ao invés disso só fazem desvalorizar e criticar. Não na cara claro, mas pelas costas, porque na cara criam um mundo cor de rosa onde tudo é belo, e é amiga pra cá, amiga pra lá. E somos todas felizes para sempre. Porém pelas costas, nem Deus queira saber!
Falo isso porque já passei por inúmeras situações do tipo, na rua, na net, em grupos fechados, ou seja como eu disse no começo, eu devo ser uma tremenda azarada! Mas tenho cá minhas dúvidas se só eu sou vítima desse "azar".
O que me interessa é conhecer pessoas dispostas a compartilhar o que sabem, ou apenas dividir as alegrias de ser também uma artesã e compartilhar um trabalho recém saído do forno.
É isso! E viva a amizade verdadeira!

9 comentários

Adriano disse...

Excelente post! Só rindo mesmo dessas situações, e que essas pessoas "saiam do armário" e sejam verdadeiras ao invés de manter o "tititi", "nhénhénhé"!!!

Bjos!

Andréa Brandão disse...

Quem sabe lendo "desabafos" assim essas pessoas comecem a refletir e pelo menos tentem mudar seu comportamento!
Esse clima de competição exacerbado realmente cansa, irrita, chateia e não nos acrescenta nada!

Bjos

Denise disse...

Muito verdadeiro o seu post.
Existem os generosos, os egoístas e os piores: os falsos generosos. O tipo: faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Criam regras pra todos, mas as regras não valem para quem puxa o saco e sempre concorda com tudo sem questionar.
Gente que acha que a sua técnica é a melhor do que a de qualquer pessoa, acha que não tem nada a aprender com alguém (que julga saber menos). Gente que oferece, mas depois cobra um preço bem mais caro que é ter de compactuar com tudo o que a pessoa faça, mesmo que não concorde.
E ainda conviver com os invejosos. Gente incapaz de elogiar. Gente que acompanha continuamente os blogs e NUNCA faz comentário pq pode perder o braço se elogiar. E digo elogiar sinceramente, quando realmente acha bonito. Mas concorda que se a pessoa não acha nunca o trabalho da outra bonito não tem porque acompanhar um blog?
Pronto... falei o que penso.
Beijos

Empório Colorido disse...

É, vc me fezlembrar de algumas situações em que aconteceu isso e eu fiquei a me perguntar onde está o profissionalismo dessas "artesãs", participo de alguns grupos no yahoo e vejo isso aos montes. Fico triste pois por mais que seja bom nunca sabe tudo, eu não tenho vergonha de dizer que ainda estou engatinhando, vão ter milhares de pessoas que vão fazer bem melhor que eu e é claro que se eu gostar não vou me esqueivar de elogiar e dar os parabéns. Aliás, em todos os setores na nossa vida, sempre tem alguém que tem a capacidade de fazer algo bem melhor, pior ou equivalente, mas tbm não precisaremos sermos grosseiros ao ponto de desfazer do outro. Ganhei muitas amigas virtuais que quero um bem enorme, mas vejo tbm muitas por aqui (no mundo virtual) que machucam sem o menor tato e que no final ainda recebem apoio e se acham.
Creio que se não acho um trabalho bonito, não preciso usar de hipocrisia, mas tbm não preciso lançar mão da grosseria.
Lembrei-me de um fato entre eu e uma cliente em uma feira que participei, levei uma boneca de cabaça e biscuit, vários clientes já haviam elogiado, aí chegou uma cliente se gabando que precisava de presentear uma amiga dos E.U.A. que estava hospedada na sua casa e que estava pensando em comprar aquela boneca, mas que deveria ter alguma bem mais bonita e aí deslanchou em "elogios", disse-me que ia dar uma rodada e procurar outra coisa, eu apenas sorri, por dentro quase explodindo. No final das contas, ela veio e comprou a boneca, aí veio a minha vingancinha, acrescentei R$5,00 como ressarcimento dos "elogios". Meninas, sei que foi bobagem, mas quando eu me lembrei das palavras que ouvi não pude deixar de agir com emocional.
Concordo com vc em gênero, nº e grau.]
bjos e fica com Deus.
Gleide

Aline Vachelli disse...

Fico feliz com o desabafo de vocês.

Gleide, você disse uma coisa muito certa "muitas por aqui (no mundo virtual) que machucam sem o menor tato e que no final ainda recebem apoio e se acham" Já presenciei vários acontecimentos desse tipo, mas percebi que não há como lutar, pois quem apoia atitudes assim não pensa por si só e não tem opinião própria. O jeito é abandonarmos o barco e procurarmos outro lugar onde as pessoas se valorizam e sabem discernir as coisas.

Beijos a todos! Adorei os comentários!

Paula disse...

Que tiro mais certeiro! Foi por isso que comentei à uns dias atrás que adorei este blog e que tinha sido dos mais úteis que encontrei em vários meses de pesquisa!
Também não entendo a competitividade que existe e o "brio" de guardar só para si as técnicas que vão aprendendo... Não ganharíamos todos muito mais se partilhássemos o que sabemos para podermos experimentar coisas novas e prevenir erros? O melhor que temos a fazer é procurarmos quem pensa como nós, porque não conseguiremos mudar mentalidades!
Bj
Paula

Josi disse...

O que você disse é a pura verdade!Agente tem que parar para pensar nisso .
Mas acredito que você não é a mais azarada!
Beijos!
Josi

Luci Cardinelli disse...

Aline, que post maravilhoso e verdadeiro. Me sinto como vc, impressionante....
Participei de algumas comunidades do orkut, sobre assuntos diversos e sempre vi brigas, inveja, competição não saudável. Nunca imaginei encontrar isso em comunidades formadas por artesãs. Arte é sensibilidade. Mas me enganei redondamente. Impressionante a falsidade que se encontra. Soberba... Falsa imagem de amizade, de quem quer doar, ajudar...
Nossa, eu poderia escrever aqui o resto da noite.
Mas... a vida vai selecionando e graças a Deus acabamos encontrando pessoas verdadeiras. São poucas, mas que bom que encontramos. Vc é um exemplo disso.

bjusss

Aline Vachelli disse...

Oi Luci!
Pois é, eu também se fosse contar tudo que já passei, não pararia hoje.. É uma pena...
E é verdade, a vida vai selecionando! Obrigada por suas palavras!!
Um grande beijo!

Postar um comentário

^