sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Os 7 Pecados Artesanais


Em um momento de pura falta do que fazer (digo, tinha muita coisa para fazer mas estava enrolando na net) Denise e eu, duas concurseiras dedicadíssimas, estudiosas e arteiras (=P) resolvemos criar os 7 pecados artesanais.
Oras, se já existem os 7 capitais, por que não os artesanais? Depois de muito matutar, eis a lista:
  1. Avareza: Querer ter tudo, ganhar tudo e principalmente participar de amigo oculto ou troquinha apenas visando seu presente, e mandar para a outra uma peça quebrada e ainda colocar a culpa no carteiro!
  2. Gula: Busca constante e incontrolável por tecidinhos, materiais diversos, tecidinhos, botões e tecidinhos.
  3. Inveja: Se irritar com o sucesso e as peças lindas de outra artesã. E ainda fazer macumba para que as clientes dela sumam, as suas peças caiam no chão e biquem o cantinho e seu computador dê pau, fazendo com que ela perca todas suas fotos.
  4. Ira: Querer pular do 20° andar depois de fazer alguma caca e perder um trabalho todo ou parte dele, ou ainda perder aquele material que esperava a hora certa de ser usado, e que estava guardado à sete chaves!
  5. Luxúria: É o apego e o desejo descontrolado por tecidinhos, a entrega descontrolada às compras em busca do prazer.
  6. Preguiça: Convencer a cliente a escolher algo "mais alegrinho" quando ela pede uma peça toda branca, pelo trabalho que dá pintar.
  7. Soberba: Achar que tudo seu é melhor. Não saber elogiar o trabalho da outra, fazer críticas menosprezando seu trabalho e ainda correr para casa e criar uma peça usando a idéia original da outra artesã e dizer que o seu ficou melhor.
Criado por: Aline Vachelli e Denise Brandão

**Meninas, caso queiram repassar os 7 pecados em seus blogs, favor não esqueçam de mencionar a autoria.**

8 comentários

Denise disse...

O pecado artesanal da preguiça me descreve inteiramente kkkk.

Aline Vachelli disse...

Hahahaaa... O meu é a gula!!! aiiii

esperandopormim disse...

Olá Aline!

Obrigada pela sua visita e comentários. Sim, fui eu quem fez aquela pequena adaptação do texto Manual da sobrevivência. Eu estava muito puta da vida com umas coisas que estavam, quer dizer, ainda estão acontecendo na minha família, o que me deixou bem chateada e por coincidência, o texto verdadeiro caiu nas minhas mãos naqueles dias de raiva. Não só discordei de quase tudo que li, como tb comecei a fazer meu próprio manual. Sempre digo que os momentos de sentimentos extremos aflorados são os melhores para escrevermos coisas que realmente fazem algum sentido.

Ps* Incrível seu trabalho artesanal. Morro de inveja de quem tem este dom, ah... adorei os setes pecados artesanais, hilário!

Bjão

esperandopormim disse...

Oi Aline,

Td bem?

Incrível, mas é isso que anda acontecendo comigo. Tenho uma sensação muito intensa de que só terei paz mesmo qdo sair de casa, é como se meus valores pessoais não cabessem mais na casa dos meus pais. Infelizmente, casar vai demorar um pouquinho pra mim, porém tô pensando em outras formas de como fazer para ter meu próprio canto.
Qto ao artesanato, sempre tive mta vontade de fazer alguma coisa a respeito. Adoro caixas, dessas para guardar trecos e uma vez até cheguei a pintar uma, ficou bonitinha, minha irmã por mto tempo usou como porta-bijux. Meu tempo me impedia de aprimorar e no fundo, sempre gostei de pintura, mexer com tintas. Acho que vou seguir seu conselho, vou tentar fazer algo nem que seja como uma atividade terapêutica, pelo menos. Já ouvi pessoas dizerem que faz maravilhas à mente, vou apostar nisso!

Moro em Taquaritinga, interior de SP, uma pequena cidade próxima de Ribeirão Preto.

Obrigada pelo incentivo, Aline!
Bjão e bom domingo!

Luci Cardinelli disse...

fantástico !!! amei!!!!

Artelier Tecendo Sonhos disse...

Maravilhoso!! Muito bom!! Adorei a criatividade, vcs foram muito felizes na criação, parabéns!!
Ahh...meus maiores pecados são a gula , a ira... e também a luxúria...Aff, pecadora total!!
Beijocas
Andreza B Boal

Artelier Tecendo Sonhos disse...

Obrigado pela atenção e pelo carinho Aline!!
Beijocas
Andreza

Gabi disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
eeeeeeeeee
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Muito boa!
Já vi uma que depois de 13 anos de artesanato queria me convencer a não pintar as caixas por dentro, porque segundo ela não tinha necessidade gastar tinta onde as pessoas não botam o olho de cara(fala sério) e eu nos meus primeiros meses de artesanto achando aquilo incrivelmente sem nexo não me deixei convencer, pintei tudo e todas por dentro, moral da história, eu nunca mais vi essa pessoa fazer uma única caixa sem pintar por dentro depois dessa. E essa pessoa queria me dar aulas, te pergunto, aula de que? Que ironia não, essa pessoa até hoje não demostra felicidade quando vê minhas peças, pelo contrário, demostra raiva por eu conseguir fazer coisas tão bonitas sem que ela tivesse me ensinado nada, fico triste, pois mesmo com esses defeitos gosto muito dela, é uma pena.

Postar um comentário

^